icone face  icone twitter


icone transparencia

Ouvidoria Geral

Serviço de Informações ao Cidadão

Relatórios

Solenidade de transmissão do cargo de Defensor Público-Geral é marcada pela emoção e realização

MESA COMPOSTA

Ricardo Della Giustina (Procurador Geral do Estado), Dalírio Beber (Senador da República), Ralf Zimmer Junior (Defensor Público-Geral), Ana Carolina Dihl Cavalin (Defensora Pública-Geral a partir de 08/03/2018), Aurino Alves de Souza (Subprocurador-Geral de Justiça), Ivan Ranzolin (Presidente da CIASC) e Edison Marconi Dittrich Schmitt (Presidente da ADEPESC)                  

                 Foi uma solenidade marcada pela emoção e pela certeza de que para construir um legado é preciso compartilhar sonhos e objetivos. Esse foi o tom do ato de transmissão de cargo do Defensor Ralf Zimmer Junior para a primeira mulher a assumir a Instituição, Ana Carolina Dihl Cavalin, que aconteceu  na tarde de segunda-feira (5), no Plenarinho da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, na presença de várias autoridades, como o Senador Dalírio Beber (PSDB),  do primeiro Defensor Público-Geral de Santa Catarina, Ivan Ranzolin, atual Presidente da CIASC, do Procurador-Geral do Estado, Ricardo Della Giustina, representando o Governador do Estado, Eduardo Pinho Moreira, do Subprocurador-Geral de Justiça,  Aurino Alves de Souza, e do Presidente da Associação dos Defensores Públicos do Estado de Santa Catarina (ADEPESC), Edison Marconi Dittrich Schmitt.

                 Clique aqui para assistir a íntegra da solenidade

                 Clique aqui para ver o relatório de atividades de 16/09/16 a 16/09/17

Sendo enfática em seu compromisso de dar continuidade à gestão, fortalecer e garantir, cada vez mais, a autonomia da instituição, a Defensora Ana Carolina Dihl Cavalin assume efetivamente, na próxima quinta-feira (8), Dia Internacional da Mulher, a Defensoria Pública de Santa Catarina. Ela substitui o Defensor Público-Geral, Ralf Zimmer Junior, que assumiu o cargo em setembro de 2016.

Ana Carolina permanecerá na função até setembro de 2018. Ela atualmente é Subdefensora Pública-Geral.

Deixou claro que um dos desafios será lutar pela aprovação do  PL 0030.2/2017, que cria 238 cargos de Defensor Público, visando, dessa maneira, dar assistência jurídica gratuita a todo o Estado catarinense. “Com um total de 358 defensores públicos, a Defensoria Pública de Santa Catarina vai oferecer assistência jurídica gratuita para toda a população carente dos 295 munícipios catarinenses”.

A Defensora é a terceira pessoa a assumir o principal cargo da DPE, instituída em 2013. “Nós vamos dar continuidade à gestão do doutor Ralf Zimmer Junior. Tivemos muitas vitórias, como a valorização da carreira e a ampliação das áreas de atuação. Vamos trabalhar pela aprovação do projeto que está na Assembleia para aumentar o número de defensores, trabalhando politicamente para a aprovação da matéria”, afirmou.

A derrubada do veto ao projeto que cria o plano de carreira dos servidores da DPE também está entre as ações previstas pela nova gestora. A proposta havia sido aprovada no ano passado pelos deputados, mas foi vetada em janeiro pelo governador licenciado. O veto já está pronto para ser apreciado em plenário pelos deputados.

“Os servidores realizam um papel muito importante, pois eles estão na ponta, atendendo diretamente a população e recebem um subsídio muito baixo, que não é compatível com a realidade das demais carreiras jurídicas do Estado”, disse. “A Defensoria é uma instituição barata, com um custeio pequeno, pelo benefício que traz para o Estado. Ela é considerada essencial pela população e vamos demonstrar essa importância para poder ampliar a estrutura”.

Ralf Zimmer Junior, que deixa o cargo, apresentou números de sua gestão à frente da DPE. Ele destacou como impacto positivo para a população a ampliação dos atendimentos. O número de atos, por exemplo, cresceu 42%. Em Joinville, onde a quantidade de varas atendidas passou de 10 para 23, os atendimentos subiram 190%. Os mutirões carcerários também foram destacados pelo defensor.

“Avalio de forma positiva o nosso trabalho, com a ampliação do atendimento com redução de custeio o que é inédito na administração pública”, disse Zimmer Junior. “A doutora Ana foi o principal pilar do nosso trabalho na Defensoria Pública e com todos os méritos vai assumir a instituição para levá-la a nosso principal objetivo, que é atender todos os cidadãos catarinenses”, completou.

A Defensoria Pública aguarda a nomeação de mais 22 defensores, que depende ainda de autorização do governador. Hoje a instituição tem 98 defensores públicos.

Currículo

Nascida em Porto Alegre, a nova Defensora Pública-Geral de Santa Catarina tem 41 anos. É formada em Direito pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), no Paraná. Especializou-se em Direito Público pelo Instituto de Ciências Sociais do Paraná. Também foi professora e coordenadora do curso de Direito da Faculdade Nacional de Educação e Ensino Superior do Paraná.

Em Santa Catarina, aprovada em terceiro lugar no primeiro concurso público da DPE, tomou posse em 2013 e atuou como defensora pública nos Núcleos de Joinville, Itajaí e Florianópolis. Em setembro de 2016, foi nomeada para o cargo de Subdefensora Pública-Geral.

Jornalista Valquiria Guimarães

991047676

 

 

RELATÓRIO

 

RALF

 

ANA

 

CUMPRIMENTOS

 

Veja também TVAL: Toma posse a nova Defensora Pública-Geral do Estado 

Veja também: Imprensa repercute o aumento do número de atendimentos constante do relatório de atividades apresentado pela Defensoria Pública em solenidade na Assembleia Legislativa

 

 

 

 

 

© 2013 | Joomla - v2.5 | Todos os Direitos Reservados |