InstagramFacebookTwitter

A Defensoria Pública do Estado de Santa Catarina (DPE-SC) ajuizou uma ação civil pública com pedido de liminar para que o município de Joinville decrete lockdown por pelo menos 14 dias. O objetivo é tentar conter a pandemia, especialmente diante da existência de estudos que sugerem a sua eficácia e do cenário gravíssimo de transmissão na cidade.

O pedido de liminar destaca “a imediata suspensão do funcionamento de atividades e serviços não essenciais (mediante a edição de Decreto Municipal, se for o caso), pelo período mínimo de 14 dias e quantas vezes forem necessárias para se tentar combater a transmissibilidade do novo coronavírus e diminuir o número de casos confirmados, óbitos e taxa de ocupação de leitos de UTI exclusivos para Covid-19”.

Na última segunda-feira (27), a cidade já contabilizava a marca de 114 mortos em decorrência da COVID-19. Somente no último fim de semana foram confirmados quase 1 mil novos casos entre joinvillenses, sendo que apenas uma amostra da população está sendo testada – e é bastante provável que a quantidade de infectados seja imensamente maior. Em apenas 4 meses, houve um salto de 44.000% no número de casos confirmados e, em apenas 3 meses, um salto de mais de 1.000% no número de internados em UTI e de mais de 2.600% no número de óbitos.

Em contrapartida, na mesma data restavam apenas quatro vagas para infectados com a doença em UTIs da rede pública de saúde. O índice de ocupação vem crescendo dia após dia e o município atende também pacientes de localidades vizinhas – o que deixa flagrante a situação de emergência.

 

Bianca Backes
(48) 3665-6725 / (48) 98414-8268
Avenida Othon Gama D’Eça nº 622 - CEP 88015-240 – Florianópolis – SC